APCDEC COBRA DAS AUTORIDADES O RETORNO DO FUTEBOL

Diante da dificílima situação enfrentada pela Imprensa Esportiva Cearense que está há mais de cem dias sem transmissões, sem jogos, sem nenhum apoio das autoridades e o pior, perdendo as publicidades das empresas que anunciam no segmento, a APCDEC se pronuncia em defesa do urgente retorno às atividades do futebol cearense.

De acordo com o presidente da entidade Alano Maia, a paciência dos mais de quinhentos profissionais de Imprensa que dependem do futebol para desenvolver suas atividades, chegou ao limite. “Essa pandemia simplesmente acabou com a nossa condição de sobrevivência. Somos pais de família, narradores, comentaristas, repórteres, técnicos de áudio, câmeras e auxiliares, radialistas e jornalistas, que dependemos também do retorno dos jogos e das transmissões. Perdemos praticamente todos os nossos patrocinadores e anunciantes, que deixaram de fazer publicidades, devido ao grave problema do Corona Vírus. Nenhuma autoridade manifestou preocupação com a nossa categoria, que vive também do futebol. Perdemos também companheiros de trabalho que contraíram o vírus e a grande maioria de nós, vive de arrendamentos(aluguel) de espaço de mídia.” desabafou Alano.
Alano esclareceu ainda que o comércio já retornou parcialmente às atividades, a indústria também, os transportes coletivos estão lotados, os shoppings funcionando e porque não o futebol?

A APCDEC compreendeu, divulgou e acatou pacientemente todos os decretos dos governos Municipal e Estadual, mas salientou que todas as instituições envolvidas no contexto do futebol, estão prontas para o retorno parcial dos jogos, obedecendo aos protocolos e às exigências das medidas preventivas, para resguardar a saúde dos profissionais da Imprensa Esportiva Cearense.

A APCDEC, como entidade que congrega centenas de pais de família, que dependem do retorno dos jogos e das transmissões esportivas, há mais de 70 anos, solicita das nossas autoridades governamentais, que libere o retorno do futebol, já que outros segmentos já foram parcialmente liberados.

Concluímos pois, que na condição de presidente da APCDEC, estamos sendo portadores de um reclame da Imprensa Esportiva Cearense, que sempre contribuiu para o engrandecimento do nosso futebol no cenário nacional, mas que no momento, sofre com essa paralisação causada pela pandemia.

Fortaleza, 06 de julho de 2020.

A PRESIDÊNCIA.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.