6º ENCONTRO INTERIORANO DE RADIALISTAS NO VALE DO JAGUARIBE

10

Diretores da APCDEC Edilson Alves e Gualber Calado estiveram ao lado do Presidente do Sindicato dos Radialistas Dr. Aderson Maia e do Auditor da DRT Dr. Luis Alves no 6º Encontro Interiorano de Radialistas no Vale do Jaguaribe. O evento ocorreu no último dia 13/09/2014 em Limoeiro do Norte.

Na ocasião foram debatidos entre outros assuntos:

  • Reflexão sobre os 35 anos da Lei dos Radialistas;
  • A radiodifusão no Brasil, no mundo e sua evolução;
  • Os novos caminhos do relacionamento trabalhista dos radialistas no Ceará;
  • O papel do Sindicato dos Radialistas;
  • O papel da Delegacia Regional do Trabalho;

Após os debates houve uma confraternização entre os presentes com um almoço oferecido pela Delegacia do Sindicato dos Radialistas da região do Vale do Jaguaribe.

O encontro foi coordenado pelo radialista Paulo Noronha e tiveram como mediadores:

  • Dr. Aderson Maia – Presidente do Sindicato dos Radialistas do Ceará
  • Empresário Sandoval Braga Junior – Diretor da ACERT
  • Dr. Luis Alves Lima – Auditor da DRT – Delegacia Regional do Trabalho
  • Radialista Edilson Alves – Presidente da APCDEC – Associação Profissional dos Cronistas Desportivos do Estado do Ceará
  • Adm. Gualber Calado – Radialista e Diretor de Marketing da APCDEC.
  • Radialista Nivaldo Chaves – Ex-delegado sindical do Vale do Jaguaribe

Abaixo fotos do evento (FONTE: TV Jaguar.com.br)

Aymeric Magne Diretor da Luarenas recebeu da diretoria da APCDEC pauta de reivindicações para melhorias na área da imprensa na Arena Castelão.

APCDECNa última quinta-feira, 11/09/14 a diretoria da APCDEC representada pelo Presidente Edilson Alves pelo diretor financeiro Morais Filho e o assessor especial da diretoria Christophe Braná estiveram em reunião proveitosa com o Diretor Geral da Luarenas (Administradora da Arena Castelão) Sr. Aymeric Magne, para tratar entre outros assuntos, da pauta de reinvindicações da Crônica Esportiva do Estado do Ceará.

Na oportunidade Edilson Alves entregou o Ofício 035/2014 que faz uma memória histórica do antigo Estádio Castelão e elenca sugestões colhidas entre os cronistas esportivos para que as mesmas possam ser viabilizadas, para que os veículos de comunicações e toda crônica esportiva possam finalmente realizar seu trabalho com conforto, segurança e qualidade.

Segue abaixo cópia do documento entregue na reunião.

Oficio 35-2014-1Oficio 35-2014-2

O diretor Geral da Luarenas prometeu à diretoria da APCDEC analisar minuciosamente o documento e viabilizar todas as reivindicações. Edilson Alves saiu da reunião acreditando que todas as sugestões em breve serão acatadas. Vamos aguardar!

ABRACE E APCDEC SE REUNEM PARA DISCUTIR MEDIDAS DA CBF

A NOTICIA

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou uma série de medidas para tentar deixar mais organizado os bastidores dos jogos do Campeonato Brasileiro. Entre as decisões tomadas pela entidade está a de limitar o acesso da imprensa à área de jogo nos estádios.

As medidas começam a valer já na próxima quarta-feira, na abertura do segundo turno do Brasileirão. A principal alteração é a imposição de um limite de jornalistas na cobertura das partidas. As empresas terão de enviar os pedidos de credenciamento por partida, não sendo mais válido o uso de carteiras de cronista esportivo para entrar nos jogos.

Além disso, haverá a limitação do livre trânsito de repórteres dentro de campo. Agora, apenas as equipes de emissoras com direitos de transmissão poderão fazer entrevistas na beira do gramado, sendo que haverá um limite de duas equipes de três pessoas cada para as transmissões ao vivo.

Para reportagens sobre o jogo, haverá um limite para duas equipes da Globo, duas do Sportv e uma da Band, que poderão ter acesso ao gramado. Haverá também um limite de 30 repórteres de rádio nas transmissões, bem como de 30 fotógrafos. Segundo a entidade, haverá preferência para os veículos dos locais dos times envolvidos. Todos eles, porém, estão impedidos de entrarem no gramado.

As entrevistas ao vivo na beira do campo serão conduzidas apenas pelos jornalistas da TV que detém os direitos de transmissão dos eventos. Os repórteres de rádio e dos demais veículos de TV terão de aguardar o término dessas entrevistas para então atuarem. Nos novos estádios, eles só poderão fazer o trabalho na área de zona mista, quase sempre localizada no acesso aos vestiários.

Jornalistas de veículos de internet e mídia impressa não poderão entrar no gramado, prática que já era proibida na maioria dos estádios da Série A nacional. Eles também só terão acesso aos atletas e treinadores após o término da partida, nas entrevistas coletivas e zona mista.

As medidas tentam reduzir a presença de jornalistas no gramado, prática que já é adotada pela Conmebol em partidas internacionais e que, na Copa do Mundo e em campeonatos europeus já é regra.

FATOS

A ABRACE E A APCDEC NÃO ACEITAM O CREDENCIAMENTO ANTECIPADO E A NÃO VALIDADE DA CARTEIRA DO CRONISTA.

SOBRE A LIMITAÇÃO DO NÚMERO DE REPORTERES, EM CAMPO, É UM TEMA QUE PODE SER NEGOCIADO.

AS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DOS CRONISTAS ESPORTIVOS ENTRARÃO NA JUSTIÇA PARA QUE SEJA RESPEITADA A LEI FEDERAL QUE GARANTE O ACESSO DOS CRONISTAS NOS ESTÁDIO DE FUTEBOL EM TODO O BRASIL.

A DIRETORIA DA APCDEC